Chegou mais um ano novinho em folha e com ele a oportunidade de se reposicionar no mercado como um profissional liberal, ou então, de melhorar ainda mais seus lucros, consolidar seu nome no mercado, enfim, de ser e fazer melhor!

Mas, você sabe quais os benefícios para se formalizar como profissional liberal ou regularizar a situação como Microempreendedor individual?

Para 2018 existem várias mudanças que irão impactar os profissionais liberais e com toda certeza, proporcionar a oportunidade de um ano cheio de crescimento e desenvolvimento profissional, acompanhe o texto e fique por dentro.

Novos limites de faturamento para Simples Nacional

Se você é profissional liberal, mas não se enquadrava no simples nacional por conta do seu teto de faturamento, já pode comemorar, para 2018 a principal mudança e a que mais causa impacto na vida do empreendedor é sem dúvida a mudança mais significativa para os profissionais liberais.

A partir de 2018, o teto do faturamento admitido pelo simples nacional é de R$4,8 milhões e não mais de R$3,6 milhões como vinha sendo praticado, contudo, há ressalvas;

Quando exceder o limite de R$ 3,6 milhões acumulados no ano anterior o ICMS e ISS, serão recolhidos de maneira separadas e com todas as obrigações de uma empresa normal e não mais classificada como supersimples.

Como fica o fator R para o ano de 2018?

O fator R esse ano que se refere a receita do profissional liberal, o resultado dessa conta é obtido da seguinte maneira:

Soma do faturamento dos últimos 12 meses (divido) pelas deduções de folha de pagamento dos últimos 12 meses.

Se os números apresentados forem iguais ou maior a 28% do faturamento, seus tributos serão cobrados segundo o novo anexo III do simples, se a conta for menor os tributos serão pagos sobre o anexo V.

Visão as mudanças no Simples Nacional

Acompanhe agora um apanhado das mudanças e entenda como você se beneficiar como profissional liberal.

 

  • As atividades passam a admitir empresários que se encaixem no programa, empreendedores que exerçam atividades de industrialização, comercialização e prestação de serviços no setor rural.

 

  • Receita Bruta mínima admitida para o ano de 2018 é de R$ 81.000.
  • É possível fazer baixa pelo portal eletrônico do Simples Nacional, dispensando a comunicação com demais órgãos.
  • O profissional que estiver na qualidade de pessoas física está dispensado do cadastro e recolhimento em órgãos públicos de conselho profissional.

Renascimento do Simples Nacional

Nem todas as mudanças são o que a maioria esperava, contudo, seu novo formato contempla de maneira positivas os MEI´s, a maneira de enquadrar a taxas de tributação que aumenta se o faturamento aumentar já é um avanço para os profissionais liberais.

Outra mudança visível foi quanto as atividades de tecnologia que dessa forma conseguiu significativas reduções tributárias, sem contar a regulamentação do investidor anjo que ajuda a proporcionar mais segurança aos seus negócios.

Enfim, o ano de 2018, parece que chega uma calmaria tributária para os profissionais liberais, que devem aproveitar ao máximo as mudanças e colocar a mão na massa para ter um ano produtivo e crescente!

VOCÊ PRECISA DE UM CONTADOR ONLINE QUE POSSA DAR O SUPORTE E ASSESSORIA ADEQUADA? ENTRE EM CONTATO!

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.