O ISS (Imposto Sobre Serviços) veio substituir o antigo ISSQN (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza) e é um tributo de competência dos municípios e Distrito Federal e incide sobre a prestação de serviços.

Mas e quanto a ISS para advogados?

Como funciona essa tributação para advogados?

Todos advogados devem pagar ISS?

Bom, as empresas prestadoras de serviços e profissionais autônomos que prestam serviços devem recolher o ISS cujo cálculo leva em consideração o lucro previsto de determinada atividade e uma alíquota pré-estabelecida pela Prefeitura, e o valor deste índice varia de cidade para cidade.

Então, ainda que se tenha esses conhecimentos é muito comum surgirem dúvidas a respeito do ISS para advogados.

Aqui, vamos te explicar mais sobre esse importante assunto.

Acompanhe!

Alterações na legislação do ISS

Primeiramente é importante falarmos a respeito das alterações referentes à legislação do ISS.

Em dezembro de 2016 foi publicada a Lei Complementar 157/2016 que promoveu alterações na legislação do ISS sendo que uma das principais inovações dessa lei interfere também na tributação para advogados.


 

ISS para advogados pessoa jurídica

O ISS é recolhido através da alíquota estabelecida pelo seu município sobre o rendimento bruto de serviços da sociedade de advogados, variando entre 2% e 5% ou, em algumas regiões, por meio de valor fixo estabelecido pela Prefeitura.

ISS para advogados pessoa física

Como já citamos, o ISS é pago pelas empresas prestadoras de serviços e profissionais autônomos.

Aqueles que se encaixam no primeiro caso devem recolher ISS além dos demais impostos legais, e as empresas pagam uma alíquota sobre o valor da nota fiscal, exceto alguns decretos municipais.

Já profissionais como advogados, entre outros que trabalham como pessoa física (ou seja, sem vínculo empregatício), devem também contribuir com o ISS.

Neste caso, você deve pagar uma contribuição anual de acordo com a tabela proveniente dos serviços.

E na situação em que você advogado não esteja inscrito na prefeitura como autônomo, a contratante deverá pagar os tributos devidos realizando o pagamento do valor subtraído dos impostos correspondentes.

 

LEIA TAMBÉM:

É DEVIDO ISS SOBRE HONORÁRIO DE SUCUMBÊNCIA?

COMO MONTAR O SEU ESCRITÓRIO DIGITAL?

CONTRATAR OU TER UM ADVOGADO ASSOCIADO?

Modalidade de recolhimento do ISS

Existem três modalidades pelas quais o ISS pode ser recolhido:

  • Pelo valor estimado pela fiscalização municipal.
  • Por período mensal de acordo com a alíquota da tabela de serviços.
  • E de forma anual, contribuindo com um valor fixo de acordo com cada atividade desempenhada.

Vale ressaltar que, por ser um tributo de ordem municipal, as regras e alíquotas do ISS para advogados variam de município para o outro, por isso, além das informações mencionadas é importante conhecer a legislação específica do seu município sobre este tema.

Existe isenção de ISS?

Depende do município, mas há caso previsto de isenção e até mesmo de redução de alíquota do ISS.

Porém, há uma situação prevista em todo o território nacional que é a não incidência do imposto em exportações de serviços para o exterior, como é o caso de uma consultoria que atende a um cliente fora do país.

Agora que você sabe mais sobre como funciona o ISS para advogados, atente-se ao que está pagando e, em caso de divergências, faça as alterações precisas e regularize sua situação.

E se você precisa de ajuda quanto à tributação para advogados, fale conosco, temos assessoria contábil para advogados e atuamos em todo Brasil para te tornar forte e sustentável neste mercado.

Será um prazer falar com você!

Um forte abraço.

WhatsApp AM contabilidade Online

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.