Com novas obrigações acessórias e cruzamento de dados o fisco cada dia mais vem monitorando os faturamentos e declarações de rendimentos de médicos e clinicas médicas.

Tanto que isso foi anunciado pelo próprio Fisco, ao realizar suas ações fiscalizatórias para esse ano corrente (2016).

Bem como, este é o primeiro ano que o Fisco está tendo contato com as informações completas dos médicos, informações essas que vem de diferentes origens, inclusive de pacientes.

Provavelmente, nos próximos anos, será comum profissionais da saúde que não se precaverem cair na famosa “malha fina”.

Assim sendo, é fundamental que os profissionais médicos procurem ajuda de uma empresa contábil especializada na área médica para precaver problemas e proteger seu patrimônio bem como resolver possíveis problemas já existentes antes que se tornem autuações pelo fisco.

A busca de uma empresa contábil especializada faz toda a diferença pois o profissional capacitado e especializado neste segmento terá a melhor orientação quando a forma de trabalhar e melhor opção tributaria para não pagar nada além do devido.

Para tanto, ao buscar por ajuda contábil especializada se abre um leque maior de possibilidades e conhecimento, possibilitando que o profissional seja orientado a escolher o tipo de organização que mais se enquadra a sua necessidade.

Um exemplo disto que estamos falando, é a opção que o profissional médico possui em escolher por ser tributado basicamente por duas formas – como pessoa física ou como pessoa jurídica, sendo que na maioria dos casos é mais interessante escolher a tributação por pessoa jurídica.

Além disso, a empresa contábil fara um planejamento tributário para que o médico opte pela melhor forma de atuar no mercado garantindo que seus rendimentos sejam declarados de forma correta e o eximindo de problemas com o fisco.

Dessa forma, o contador se torna peça fundamental na tomada de decisões tributarias do médico, para que ele possa entender de forma mais clara tudo o que envolve a questão tributária da sua profissão, principalmente por ser a profissão que está sendo “alvo” na fiscalização do próprio Fisco.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.