Uma das obrigações com alto grau de importância que médicos não têm como deixar de cumprir é – efetuar o pagamento de impostos.

Tal obrigação deve ser respeitada de modo sábio e organizado por você, profissional desta categoria.

Tentar burlar o fisco só te trará consequências nada agradáveis, pois a punição para médicos que deixam de pagar ou declarar algum imposto é PESADA.

Mas, como o fisco monitora os ganhos dos médicos?

Bom; com o aumento na quantidade de cruzamentos que a Receita Federal vem realizando, determinadas estratégias usadas para ludibriar o Fisco já não funcionam mais e estão condenadas à malha fina.

Fontes de informação para cruzamento online

Primeiramente, você deve compreender que apenas pelo fato de você ser médico você já está sendo monitorado, pois o Fisco sabe que a margem de ganho de sua categoria profissional é alta.

Ou seja, mesmo você trabalhando como autônomo, pessoa física, prestador de serviço ou como funcionário, a Receita sabe que você está ganhando um teto superior ao que é permitido para o Imposto de Renda Anual.

Então, foram criados diversos procedimentos nos últimos anos com o objetivo de levar mais informações ao Fisco e permitir o cruzamento com fontes externas aos contribuintes médicos.

Conheça agora alguns exemplos de como o Fisco monitora os ganhos dos médicos:

Redes Sociais

fiscalização em redes sociaisali

Cada vez mais a Receita Federal tem usado as redes sociais para monitorar possíveis incompatibilidades entre o estilo de vida de médicos, assim como de qualquer outro profissional/cidadão, e a sua declaração de IR.

Desse modo, o Fisco utiliza as redes sociais como meio de disponibilidade financeira e avaliação patrimonial.

Sendo assim, são analisadas pela Receita Federal:

  • Tipos de festa que você promove.
  • Fotos de viagens que você posta, modelo de veículo que utiliza, viagens que faz, iate, celular que possui, relógios, etc.

Tudo isso, dentre outros bens e estilo de vida, o Fisco checa a fim de verificar o tamanho do seu patrimônio, vez que quando chegarem a analisar sua declaração irão notar que existe determinada divergência entre o salário informado e a vida social que você tem.

Está entendendo?

Contas bancárias

Não informar todas suas contas bancárias ou ter movimentação incongruente com seus rendimentos resulta em problemas para você, pois o cruzamento de dados do Fisco é feito por meio da “e-financeira”.

Cartões de Crédito

Se suas despesas forem superior a 5 mil reais em um único mês, saiba que a operadora do seu cartão de crédito envia à Receita a DECRED (Declaração de Operações com o Cartão de Crédito).

Essa é a forma do Fisco acompanhar suas movimentações e gastos financeiros, já que a DECRED traz o CPF e todas suas despesas como contribuinte no cartão.

Ao ser notada alguma irregularidade, você contribuinte médico é convocado pela Receita Federal a fim de prestar esclarecimentos; e quando suas justificativas são aceitas, tudo bem, você é liberado; mas caso contrário você é autuado e multado, podendo até ser levado a pegar entre dois a cinco anos de reclusão.

Então, o que fazer para evitar problemas com o Fisco?

A FÓRMULA a ser usada para você evitar ter problemas com o fisco é – estar protegido.

Como assim?

É fundamental que você médico esteja muito bem protegido para não ficar sujeito à fiscalização; e isso você pode fazer assim que formar/entrar na residência – abrir empresa.

Não empresa como MEI, mas de fato você precisa abrir uma empresa e a categoria dela você deve analisar com o auxílio de um profissional contábil.

Mas, porque com um profissional contábil?

Na maioria das vezes você, que faz parte da categoria dos médicos, tem a possibilidade de FAZER UMA TRIBUTAÇÃO MENOR dependendo do seu faturamento e do tipo de atividade que exerce.

Em conjunto com uma contabilidade para médicos você consegue analisar sua realidade tributária e definir a melhor opção.

Porém, fique atento!

  • Não é qualquer contabilidade que consegue fazer isso para você. Muitas erram no enquadramento médico e você acaba pagando um valor de imposto muito superior ao que deveria ser.

Por isso, alguns médicos não desejam abrir empresa justamente por um erro de enquadramento e passam a sonegar impostos ficando sujeitos a pagarem tributação extremamente alta.

Portanto, agora que você sabe como o Fisco monitora os ganhos dos médicos, esteja atento.

Como você pode perceber, o Fisco está monitorando desde seus dados bancários até suas redes sociais.

Então, decida abrir uma empresa com o auxilio de uma contabilidade especializada em seu nicho para juntos optarem pelo melhor enquadramento de tributação e assim você ficar em dias com a Receita sem correr risco de ter uma punição que certamente vai doer no seu bolso.

Mais alguma dúvida? Registre seu comentário que teremos prazer em te ajudar!

Um forte abraço.

Fale agora por WhatsApp

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.